Taís Almeida é a melhor em estreia feminina no CBSurf Pro Tour

No III Rota do Mar Surf and Music

Taís Almeida é a melhor em estreia feminina no CBSurf Pro Tour

Com status de “local” da, agora, mundialmente famosa “Barrinha”, em Saquarema, Rio de Janeiro, a surfista profissional carioca Taís Almeida, mostrou na estreia feminina do CBSurf Pro Tour no III Rota do Mar Surf and Music, em Cupe, Ipojuca, PE, que não foi a toa campeã da triagem da etapa sul-americana da elite mundial no Brasil.

 

r

Resultado de imagem para TAIS ALMEIDA SURF RJ.GOV

 

 

Neste sábado, Taís não só fez a melhor média feminina (13,77) como também garantiu uma nota 8, superada ao longo do dia apenas pelos menos de dois décimos do 8,17 alcançado pelo potiguar Jadson André, um dos oito já classificado a quarta fase masculina que receberá igual quantidade após outras quatro baterias que abrirão o domingo encerrando o round três, o que então iguala o número de participantes masculino ao delas, que já tem suas 16 melhores definidas nas quartas de final.


Image

 

Jadson André por Damangar

Maior Rio

Com sete surfistas classificadas, o Rio de Janeiro é quem mais representantes possui no domingo, sendo nas duas primeiras baterias das quartas de final o único estado que repete atleta.

 

 


A vice-líder latino americana Karol Ribeiro abre a fase frente à catarinense Jacqueline Silva, Monik Santos, maior nome pernambucano, e Gil Ferreira, a potiguar que, surpreendentemente, não teve conterrânea na prova.

 

Na segunda bateria, a carioca Júlia Camargo enfrenta a paulista Júlia Santos, a baiana Luara Diamante e a paraibana Diana Cristina.

Anne dos Santos e Ananda Veras garantem a sigla RJ se repetir na terceira bateria, que se completa com Evelyn Gontier, da Argentina, e a cearense Laryssa dos Santos, oriunda do mesmo Titanzinho, em Fortaleza, que Tita Tavares, representou, agregando ainda mais valor ao evento que para elas distribuirá os mesmos 40 mil reais que será dividido no masculino.

Ao menos uma carioca, já garantiu entrar na divisão que, para elas, começa nas semifinais, pois o trio Kayane Reis, Taís Almeida e Yanca Costa, enfrenta a paraibana de João Pessoa Rayssa Fernandes, atual bi campeã brasileira universitária.

Acirrado

Um dos favoritos, o ipojucano Luel Felipe surfou na fase dois uma onda cuja prioridade não era sua e perdeu a segunda nota e classificação, penalizado que foi com interferência e a perda da segunda nota da média, mas nesse mesmo confronto Pernambuco garantiu seu quarto representante no terceiro round: Paulo Moura, o único que ainda poderá se somar nas quartas de final a Alan Donato, cujos conterrâneos Ivan Silva e Júnior Lagosta foram baixa nessa fase de primeira metade fechando o sábado.

 Os 15,97 pontos de Jadson André foi a melhor média do sábado e  lhe garantiu a terceira posição entre todas dos dois primeiros de três dias do CBSurf Pro Tour que, ao terminar na tarde desse domingo, abre a terceira edição do Rota do Mar Surf and Music transformando a Praia do Cupe, em Ipojuca, na Arena Pernambuco do cada vez mais vitorioso surfe brasileiro, que cada vez aposta mais na igualdade, inclusive na premiação do seu surfe feminino.

A terceira edição do Rota do Mar Surf and Music, que se inicia com a etapa inaugural do CBSurf Pro Tour, conta com a realização da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), da Federação Pernambucana de Surf e da Prefeitura de Ipojuca, por meio da Secretaria de Turismo e da Secretaria de Esportes, além do patrocínio da Rota do Mar, e do apoio das Pranchas Real Magia e Blocos Teccel.