Surfe de Pará Brasil veja link

Feminino valorizado no CBSurf Tour no Pará

Presença de disputas abaixo de dezoito anos empondera a força do surfe feminino

Assista em http://www.surfcore.com.br/brasileiro_am/ 

 

Bonitas todas são, atletas surfistas com diferentes estilos e graça a caminho e nos treinos nas ondas da Praia da Atalaia, em Salinópolis, Pará, palco da abertura do CBSurf Tour 2017 neste sábado, quando então acontece “a inédita transmissão de uma etapa na região norte” como exulta Adalvo Argolo, presidente da Confederação Brasileira de Surf, eleito para mandato cujo período abrangerá a inédita participação do surfe em uma olimpíada, a de 2020 em Tóquio, Japão.

Inédita também é a categoria Sub 16 exclusiva para as surfistas que pretendem no futuro ser o Brasil no cenário mundial e, antes da Olimpíada de 2020, conquistar títulos como os de Alessandra Vieira, do Rio de Janeiro, da potiguar Alcione Silva ou de Tita Tavares, do Ceará, em torneios da International Surfing Association (ISA), ou vitórias em etapas profissionais de elite como alcançaram Andrea Lopes, Jaqueline Silva e Silvana Lima, de três estados que também chegam completos em força feminina nas ondas paraenses de Atalaia: Rio de Janeiro, Santa Catarina e Ceará respectivamente, trio que, a exemplo de São Paulo, forma quarteto das maiores campeãs e que possui contingente suficiente para buscar alcançar os máximos 7820 pontos em disputa nas ondas de “Salinas”, pois estarão com atletas pontuando na Júnior Sub 18 e Mirim Sub 16 com duplas somando,  além de na Open (Sem limite de idade), Iniciante Sub 14, Feminino Júnior, Feminino Mirim, estas quatro onde apenas um atleta de cada estado pontua por sua seleção.

Treinando

Carol Bonelli e Julia Duarte, ambas cariocas, são exemplos de jovens talentos do surfe feminino que já na quinta-feira treinaram ao lado de outros e outras atletas visando os dois dias de intensas disputas entre si e por estados na terra da campeã júnior de 2016, a paraense e ex-Sub 18 Deyse Silva, a primeira atleta do Pará a figurar na galeria de campeões brasileiro e que prestigia o torneio competindo na Open e já visando torneio exclusivamente voltado ao feminino que a CBSurf trabalha para estrear, quem sabe no berço do surfe competição brasileiro, o Rio de Janeiro, ou na cidade na qual o esporte surfe brasileiro reúne nesse feriado seus futuros campeões: a novamente anfitriã Salinópolis.

A etapa inaugural do CBSurf Tour, Circuito oficial da Confederação Brasileira de Surf, tem transmissão pelo http://www.surfcore.com.br/brasileiro_am/ a partir deste sábado direto da Praia de Atalaia, Salinópolis, Pará, sendo realização da Confederação Brasileira de Surf com Federação Paraense de Surf e Abraspo, em parceria com Governo do Pará, Fundação Cultural do Estado do Pará, Prefeitura de Salinópolis e Sertursal, tendo divulgação promocional da TV Liberal e Jovem Pan Belém 102.3.